terça-feira, janeiro 31

Adele - completar espaços


have fun :]

Teste de writing - Fevereiro

Meus lindos,
Não se esqueçam que as fichas de avaliação de writing ficaram adiadas para os dias 6 de fevereiro (para as turmas B e C) e 7 de fevereiro (para as turmas A e D)!

Relativamente ao que estudar...não há muito a dizer.
Terão uma composição para fazer sobre um tema trabalhado na aula (Unidade 7 - Skills Work - não é difícil adivinhar!!)
Bjnhs 

(Qualquer dúvida estou disponível)

domingo, janeiro 29

Lewis Carroll

Do dia 14 ao dia 27 de Janeiro lembramos - dentro e fora da sala de aula - Lewis Carroll: matemático, lógico, fotógrafo e romancista Inglês, autor da famosa obra: "Alice no País das Maravilhas"!
Para além dos trabalhos apresentados nas aulas de inglês, a nossa professora resolveu lançar um desafio  a toda a escola deixando um grande cartaz na Biblioteca a testar os mais "distraídos"...
Houve alunos de todos os ciclos a participar/ a dar a sua opinião e quase todos acertaram na resposta à pergunta"Who AM I?"











sexta-feira, janeiro 27

Lewis Carroll - 6ºD




(O trabalho foi inteiramente realizado pelos alunos do grupo. Não houve qualquer intervenção do professor !)

quinta-feira, janeiro 26

Interactive games

Here are 10 games to check if you know all your irregular verbs !
Give the irregular PAST FORMS and don’t let the shark eat you !

domingo, janeiro 22

Lewis Carroll






(O trabalho foi inteiramente realizado pelos alunos do grupo. Não houve qualquer intervenção do professor !)

sexta-feira, janeiro 20

Resultados da ficha de avaliação de Inglês - Janeiro!



Prometido é devido...
 aqui estão os resultados das fichas de avaliação...

6º A

Não-Satisfaz - 3
Satisfaz - 8
Satisfaz Bem - 8
Excelente - 4



6º B

Não-Satisfaz - 3
Satisfaz - 8
Satisfaz Bem - 8
Excelente - 2


6º C


Não-Satisfaz - 4
Satisfaz - 12
Satisfaz Bem - 7
Excelente - 4


6º D


Não-Satisfaz - 5
Satisfaz - 10
Satisfaz Bem - 11
Excelente - 1

Até breve!!!

segunda-feira, janeiro 16

Reading Comprehension test

Queridos alunos,
aqui fica a ajuda do costume :)
Então a ficha de avaliação terá...
- um texto; (Present Continuous)
- Perguntas (full answers) sobre o texto;
- um exercício de verdadeiro e falso (corrigir as falsas);

- um exercício para completar espaços...
....e é tudo!!


domingo, janeiro 15

quarta-feira, janeiro 11

Lewis Carroll

 

Lewis Carroll

1832-1898
"The proper definition of 'Man' is an animal that writes letters."

Birthplace

Warrington, England

Education

Rugby; Christ Church, Oxford (mathematics)

Other jobs

Logician; he was ordained as a deacon but took his religious career no further.

Did you know?

Carroll invented his pen name by translating his first two names, Charles Ludwidge, into the Latin 'Carolus Lodovicus' and then anglicising it into 'Lewis Carroll'.

Critical verdict

Alice's popularity used to be explained by the fact that, unlike so much Victoriana, the books were pure, amoral enjoyment - a position somewhat belied by the multiplicity of critical interpretations of Carroll (and confused by the accusations of paedophilia). While they are obviously not 'just' children's books, there's little agreement on what else they might be. Political (the Red Queen as Queen Victoria)? Freudian? Narcotic? Simply bizarre (one critical work, The Agony of Lewis Carroll, consisted entirely of searching Carroll's corpus for smutty anagrams)?

Recommended works

The Alice books; The Hunting of the Snark



(...)

  • guardian.co.uk,

  • http://www.guardian.co.uk/books/2008/jun/10/lewiscarroll

  • Lewis Carroll - Alíce no país das Maravilhas

    Como surgiu a Alice?

    Charles Dodgson, ou melhor, Lewis Carroll já que estamos a falar da sua faceta de romancista, era um homem tímido, introvertido e conservador.

    Gostava imenso de crianças e de lhes contar histórias.

    No dia 4 de Julho de 1862, convidou as três filhas do seu amigo Liddell - Alice, Lorina e Edite - para um passeio de barco no rio.
    Durante o passeio, como já era hábito sempre que estavam na companhia de Lewis, as três meninas pediram para que lhes contasse uma história muito divertida. Lewis começou a contar a história à medida que ia remando ao longo do rio. Fez três tentativas para que a história terminasse mas as meninas não o permitiram e iam pedindo para que continuasse. Quando a história terminou já passava das oito da noite e com ela findou também o passeio de barco dos quatro amigos.
    Antes de se deitar, nessa mesma noite, Lewis escreveu toda a história tal como a tinha contado a Alice e às suas irmãs. Chamou-lhe Alice Debaixo da Terra. Só dois anos mais tarde, em 1864, é que a tornou a ler. Acrescentou-lhe então algumas personagens, acrescentou alguns capítulos (a história ficou com, sensivelmente, o dobro das páginas) e alterou o título para Alice no País das Maravilhas. O livro foi editado, no ano seguinte, em 1865. Seguiu-se-lhe, seis anos mais tarde, Alice do outro Lado do Espelho, em 1871.

    Alice no País das Maravilhas 
    (A obra completa manuscrita por Lewis Carroll )
    Quem lê estes dois livros maravilhosos e descobre todo aquele mundo de aventuras fantásticas e personagens mirabolantes, livros onde tudo parece governado pelo acaso e criado ao sabor da imaginação de Lewis Carroll, desengane-se.
    Muitas das personagens e situações dos livros foram inspirados em pessoas e factos reais pertencentes do quotidiano de Lewis e da comunidade onde viveu.

    A começar pela própria Alice...

                                      
     Alice Liddell 
     Duas fotografias tiradas por Lewis Carroll

    Foi Alice Liddell, a filha do seu amigo Liddell, que inspirou Lewis para dar vida à pequena Alice.  

    Também a nogueira onde aparece o Gato de Cheshire, o gato que está sempre a rir, ainda hoje pode ser vista no jardim do Colégio de Deanery... 

     
    O Gato de Cheshire

    E, na Catedral de Ripon, onde o pai de Lewis exercia funções de reverendo, existe talhada em madeira uma imagem de um grifo que serviu de inspiração para o Grifo amigo da Falsa Tartaruga, grifo que é também o símbolo do " Trinity College". 

                               
              O Grifo na Catedral de Ripon                 O Grifo do País das Maravilhas

    Os poemas e os versos que Alice recita, e que parecem não ter sentido nenhum, são sátiras aos poemas enfadonhos que as crianças inglesas daquela época tinham que saber de cor.

    Quanto ao poema que Alice descobre no Livro do Espelho, e que só se consegue ler quando está reflectido no espelho porque está escrito ao contrário, foi na realidade escrito pelo sobrinho de Lewis, Stuart Dodgson Collingwood.

    JABBERWOCKY

    Era acendefogoahora e os plantuosos taxugantes
    Girandavam e furandavam na passerva
    Todos infláveis os burugaves
    Foralar os xularecos dentafiavam
    Guarda-te do Jabberwocky, filho!
    Das mandíbulas que mordem, das garras que fincam.
    Guarda-te do pássaro bisnau e evita.
    O Bandersnatch da fita.
     (...)

    Um, dois! Um, dois! Zás, catrapás,
    A espada vorpal foi cortando.
    morto o deixou,
    E com a sua cabeça galufante voltou. 
    (...) 


    Também o dia do Lanche Maluco não
     é uma data ao acaso mas sim o verdadeiro dia de aniversário de Alice Liddell, 4 de Maio.

    O Lanche Maluco

    A história que o Chapeleiro e a Lebre de Março contam a Alice sobre as três irmãs que vivem num poço de mel - Elsie , Lacie e Tillie - refere-se às três irmãs Liddell, respectivamente, Lorina, Edite e, claro está, Alice.


    A Porta que Alice ordena ao criado Rã que abra, é a caricatura da porta Norman da sacristia da Igreja onde o pai de Lewis Carroll era Reverendo.

    A Porta Norman   

    O Capítulo sobre o Leão e o Unicórnio é inspirado nos símbolos das bandeiras de Inglaterra e Escócia, respectivamente.


    Lewis aproveitou as características mais marcantes de alguns dos seus colegas na Universidade de Oxford e utilizou-as na caracterização de algumas das personagens dos seus livros:
    • professores que dão conselhos filosofais a Alice, tal a Lagarta

    Conselhos de uma Lagarta

    • O professor Bartholomew, apaixonado por morcegos

    Brilha, brilha, morceguinho!
    Como te invejo!
    Voa pelo céu
    Como um tabuleiro de chá. Brilha, brilha...
    Brilha, brilha...

    • o seu colega Duckworth que inspira Lewis no desenho do Pato

    Uma Corrida Maluca

    • Professores que tal como Humpty Dumpty seriam capazes de discutir, com Alice, questões de semântica

    Humpty Dumpty 

    O próprio muro onde Humpty Dumpty se balançava é uma caricatura dos muros da Universidade Oxford.

    Na beira do Lago, onde Lewis e as três irmãs passeavam de barco, existiam de facto algumas cobras que inspiraram Lewis na história do Pai Guilherme que equilibrava uma cobra no nariz.
    As três crianças tinham também, dias antes, assistido a uma actuação de equilibristas e acrobatas que estava de passagem por aquela região.

    Pai Guilherme e a cobra

    Quer tudo isto seja ou não pura coincidência, o certo é que as aventuras e peripécias de Alice continuam a encantar os seus leitores, jovens e adultos, tal como naquela tarde soalheira de domingo, encantaram as meninas Liddell.
    Aliás, os livros foram publicados, sem existir indicação de se eram para crianças ou para adultos. Quem os lê, independentemente da idade, fica fascinado com tanta loucura e disparate.


    O êxito de Alice foi tal que a verdadeira Rainha - não a de Copas, mas a Rainha Vitória - chamou Lewis Carroll à sua presença dizendo-lhe que tinha adorado o livro.
    E perguntou:
    - O Sr. já escreveu mais algum livro?

    - Já, Majestade. Já escrevi mais alguns além deste!

    - Quero lê-los todos! Mande-me um exemplar de cada!

    No dia seguinte, chegavam à presença de sua Majestade, a Rainha Vitória, todos os tratados matemáticos escritos por Charles Dodgson (Lewis Carroll).


    Lewis Carroll

    Quem foi Lewis Carroll?
     
    (1832-1898)

    Se me pedissem para definir Lewis Carroll numa só frase diria:
    Charles Lutwidge Dodgson, mais conhecido como Lewis Carroll, nasceu em Inglaterra em 1832, foi matemático, lógico, fotógrafo e romancista sendo reconhecido como tal após o seu sucesso com "Alice no País das Maravilhas", faleceu em 1898.

    Mas, uma frase é muito pouco para falar sobre Lewis Carroll e todo o trabalho que desenvolveu ao longo dos seus 66 anos de vida.

    ***
    Charles L. Dodgson nasceu em Daresbury, no dia 27 de Janeiro de 1932.
    O pai - Reverendo Charles Dodgson - era pastor protestante e deu ao filho uma educação religiosa, preparando-o para uma carreira também religiosa. No entanto, Charles Dodgson ingressou na Universidade de Oxford e, em 1855, foi convidado para aí permanecer como professor de Matemática. Leccionou em Oxford até 1881.

    Apesar dos seus primeiros livros abordarem temas de Geometria e Álgebra, foi como lógico que Dodgson se destacou. O seu interesse pela lógica matemática e pelos jogos capazes de testar a razão, levou-o a publicar diversos livros sobre lógica entre os quais se destacam The Game of Logic (1887) e  Symbolic Logic (1896).


    Enquanto professor em Oxford, conheceu aquele que viria a ser o seu grande amigo, Henry Liddell, pai de 3 meninas - Alice, Lorina e Edite - a primeira das quais viria a ser a fonte de inspiração para o seu primeiro grande romance publicado em 1865: Alice in Wonderland.

    Alice no País das Maravilhas, uma edição de 1884

    C. Dodgson adopta então o pseudónimo de Lewis Carroll para as obras literárias, reservando o seu verdadeiro nome para as obras científicas. Após o sucesso de Alice in Wonderland, escreveu Through de Looking Glass (1871) que alcançou tanto sucesso como o primeiro. Seguiram-se-lhe: The Hunting of Snark (1876) uma poesia plena de nonsense que fascinou a crítica e Sylvie and Bruno (1889).

    A partir de 1850, Lewis Carroll destacou-se também como fotógrafo tendo-se  especializado em 2 tipos de fotografia: retratos de pessoas importantes da época (artistas, escritores, poetas, religiosos, cientistas, professores, etc.) e crianças (em geral, raparigas com idades entre os 8 e os 12 anos).  
    Charles Lutwidge Dodgson faleceu, em 1899, no dia 14  de Janeiro em Guilford, Inglaterra.



    ***
    Charles Dodgson foi um dos mais distintos professores de Lógica da Universidade de Oxford. Escreveu diversos livros, panfletos e pequenos textos para estudantes sobre Matemática e Lógica dos quais se destacam: 
    • A Syllabus of Plane Algebraic Geometry (1860)
    • The Fifth Book of Euclid Treated Algebraically (1865/1868)
    • An Elementary Treatise on Determinants (1867)
    • Some Popular Fallacies about Vivesection (1875)
    • Euclid and His Modern Rivals (1879)
    • A Tangled Tale (1885)
    • The Game of Logic (1887) 
    • Curiosa Mathematica, (1888)
    • Pillow Problems (1893)
    • Symbolic Logic (1896)
    Ao que parece Dodgson sofria de insónias e durante as longas noites em que não conseguia dormir, entretinha-se a formular problemas lógicos divertidos,construir jogos de palavras e adivinhas.